Agrupamento de Escolas de Gondifelos

Informações

Ferramentas

Blogs

A acontecer

Contratação

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

direitoshumanos2017A Educação para os Direitos Humanos é uma das temáticas do projeto internacional “School of Active Citizens” dinamizado em parceria pelo Agrupamento de Escolas de Gondifelos e pela associação YUPI.

Foi lançado um desafio aos diretores de turma do 7º ao 9º ano e, desde o início do ano letivo, 5 turmas aderiram com sucesso ao programa de Educação para os Direitos Humanos, com 6 sessões dinâmicas e pedagógicas sobre o tema dos Direitos Humanos, com base em educação não formal.

Idealizadas pela associação YUPI, as sessões exploraram temas como Identidade, Diversidade, a Convenção Universal dos Direitos Humanos e os dilemas e privações no acesso a direitos humanos pelo mundo inteiro. Através de dinâmicas de educação não formal, o entendimento de conceitos como estereótipos, discriminação e preconceitos, assim como as diferenças entre género, sexo e orientação sexual ficaram mais esclarecidos – tudo com o objetivo de informar, sensibilizar e preparar os jovens e as jovens para serem mais conhecedores dos seus direitos, no respeito pela diversidade e dos direitos dos outros e outras.

Os direitos das mulheres e a discriminação com base no género foi um dos temas destacado deste programa, com o objetivo de que os alunos possam interpretar sinais e alertas de desigualdade com base no género e possam ser ativos na defesa dos direitos humanos.

Para culminar este programa, celebrou-se a Semana dos Direitos da Criança com início a 20 de novembro (dia internacional dos direitos das crianças), através de uma Teia gigante dos direitos das crianças colocada no átrio de entrada da escola, onde todos os 40 direitos da Convenção Universal dos Direitos das Crianças estavam expostos e eram conhecidos através de casos reais de crianças e jovens de todo o mundo, diariamente revelados e com o apoio da CNASTi (Confederação Nacional de Ação sobre o Trabalho Infantil).

A teia foi o palco para se conhecer a vida do Ibrahim (uma criança síria refugiada), da Laura (uma criança portuguesa que aparentemente tem tudo garantido, mas sente falta de companhia dos pais), da Marcela (uma criança que se move em cadeira de rodas e sente uma certa discriminação por não ser nativa do país onde vive), do Ishmael (um menino soldado resgatado da sua aldeia para o seu próprio interesse e sobrevivência) e por último da Malala (uma jovem que lutou pela vida e conseguiu, através da sua ação constante, promover o direito à educação no seu país, o Paquistão).

Estas histórias de todo o mundo inspiraram os alunos e alunas de Gondifelos que iniciaram uma ação concreta: participar na Maratona de cartas da Amnistia Internacional enviando cartas aos dirigentes políticos de países como Madagáscar ou Turquia para que libertem ou retirem queixa sobre ativistas dos direitos humanos.

Este programa enquadra-se no projeto “School of Active Citizens” numa cooperação entre o Agrupamento de Escolas de Gondifelos e a associação YUPI e parceiros internacionais da Roménia, Eslováquia e Polónia, financiado pelo Programa Erasmus + Educação e Formação.

Sem telefones! 

Estamos com um problema
grave nos telefones.
Se não nos conseguir ligar,
pedimos que nos contacte
através do mail da Direção
(direcao@aegondifelos.pt)
ou dos serviços administrativos
(secretaria@aegondifelos.pt).
Obrigado.

Acompanha o i-City! 

Foi uma semana em cheio
com os nossos parceiros
(Espanha, Itália, Turquia,
Roménia e Inglaterra)
Obrigado a todos quanto
colaboraram ou contribuiram
para que isto fosse possível

VÊ ABAIXO RESUMO
DAS ATIVIDADES REALIZADAS
(10 a 16 de março)

Dia 16 de março

Dia de fortes emoções,
corações apertados e
olhos nublados,
trocam-se abraços
e promessas de contactos.
As famílias acolhedoras
levam os parceiros
ao aeroporto e a
saudade já se sente no ar.

Dia 15 de março

Neste dia de encerramento,
concluiu-se a parametrização
da cidade virtual,
promoveram-se trocas
de experiências pedagógicas,
fez-se a avaliação desta
fase do projeto, preparou-se
o sarau cultural, que fechou o
dia e o trabalho em beleza.

Dia 14 de março

Manhã para preparação das
conclusões do trabalho de
urbanismo virtual e questões
para responsáveis autárquicos,
relacionadas com temática do
projeto, que foram respondidas
de tarde na Casa da Juventude
na receção da CMVNF, que
abriu 
peddy paper pela cidade.

Dia 13 de março

Visita turística ao Porto
para analisar os cuidados a ter
na organização urbana,
através de uma visita guiada
evidenciando os traços
do crescimento da cidade,
havendo tempo para uma visita
às caves do Vinho do Porto e
para um pequeno cruzeiro.

Dia 12 de março

O tempo nublado não ajudou
mas o grupo cumpriu.
A manhã foi de muito trabalho
e a tarde foi dedicada
a visitas a empresas
(de apoio social e de
processamento alimentar),
terminando com uma ida
à praia da Póvoa de Varzim.

Dia 11 de março

Foi um dia muito preenchido,
com o acolhimento,
o reconhecimento da escola,
as primeiras 
atividades
da construção 
da
cidade virtual

da visita pedestre a Gondifelos,
no fim foi a festa com um
jantar familiar de receção.

Dia 10 de março

Com grandes tribulações,
mas todos a chegar ao destino.
@s primeir@s a aterrar
foram @s italian@s,
logo seguido d@s turc@s.
De tarde chegaram
@s ingeleses/as e ao
final do dia 
@s romen@s
@s espanhóis/las.

Links Educativos 

 

RoteiroMinas1

 

 

 

metis

JuventudeCMVNF

 

 

 

FundacaoJuventude

 

 

 

 

 

Memórias 

memorias

Jornal Escolar 

asas mar2018

Nº 6 - março 2018

asas dez2018

Nº 7 - dezembro 2018

Revista PAA 

revista2017 2018

Login

Online 

Temos 69 visitantes e 0 membros em linha

Scroll to top